+55 42 3446 6598
viajecom@grtravelgroups.com.br
Blog

Protocolos das cias aéreas e outros setores do turismo pós pandemia

10 de junho de 2020

Protocolos das cias aéreas e outros setores do turismo pós pandemia

A chegada do novo Coronavírus no mundo impediu e interrompeu antigas práticas, diante disso, é preciso se adaptar a esse “novo normal”. O turismo, foi um dos setores mais afetados, com isso as empresas e prestadores de serviço tiveram que traçar uma nova trajetória, se adaptar e se reinventar para sobreviver à esse momento dramático que já marcou a história da humanidade. No post de hoje, a GR Travel Groups preparou um conteúdo informativo sobre  “Protocolos das cias aéreas e outros setores do turismo pós pandemia”, onde iremos abordar como esses serviços estão sendo disponibilizados para atender essa nova realidade. 

Protocolos das cias aéreas e outros setores do turismo pós pandemia

Aeroportos e Cias Aéreas

Check-in, embarque e desembarque

Enquanto as vacinas não estiverem disponíveis, as empresas aéreas deverão pensar em estratégias para controlar o hábito dos passageiros que, sem perceber, acabam se amontoando para entrar e sair dos aviões. O desejo de iniciar logo a viagem é tão grande que fica difícil lembrar dos cuidados. Portanto, barreiras de proteção efetivando o distanciamento e equipamentos de proteção individual já são uma realidade nos aviões e aeroportos.

Treinamento dos comissários

O cuidado com a tripulação tende aumentar consideravelmente, em primeiro lugar pela saúde de cada um deles, já que estão sempre expostos. Luvas, toucas, equipamentos como desinfetantes e higienizadores farão parte da rotina das equipes. É provável que um banheiro sempre fique disponível somente para quem estiver trabalhando na aeronave, para que possam estar lavando suas mãos e se higienizando com frequência. Macacões impermeáveis e visores de proteção também não estão fora de cogitação. Além disso, a frequência dos serviços bordo poderá ser um pouco reduzida, mas sem perder a qualidade dos produtos. Somente para evitar períodos longos de contato entre a tripulação e os passageiros.

Limpeza das aeronaves

Desde antes da pandemia, o ar que circula dentro dos aviões são renovados a cada 3 minutos através do sistema de recirculação HEPA (High Efficiency Particulate Air), por conta dos filtros que o constituem, esse sistema consegue remover 99,97% das partículas. Esse filtro é o mesmo usado nos centros cirúrgicos, com isso podemos ter uma ideia da eficácia do equipamento. Porém, em todos os lugares em que haja contato humano, como os assentos, mesas de refeições, botões, compartimentos de bagagens, etc, exigem um cuidado e atenção extra. Além das limpezas que já aconteciam após todos os voos, as companhias aéreas também estão disponibilizando álcool em gel para ser usado durante as viagens, aplicando desinfetantes aprovados pela Anvisa ou até técnicas de nebulização com materiais parecidos com aqueles usados em hospitais para esterilização.

Distanciamento social dentro do avião

O que também está sendo aplicado e tem a tendência de permanecer, é o distanciamento social dentro do avião, que é o desuso da poltrona do meio. Porém, essa decisão é muito polêmica, uma vez que nos períodos de alta demanda é muito difícil manter essa prática pelas companhias aéreas, pois é o que garante a estabilidade de seus orçamentos. Desta forma, se realmente for exigido que poltronas fiquem vazias, as tarifas das passagens podem sofrer aumentos significativos, entre outras consequências.

Uso obrigatório de máscaras

Outra coisa que tem grandes chances de virar item obrigatório em viagens e passeios em geral é o uso das máscaras de proteção. Muitos países já adotaram a prática, fazendo com que todos que estiverem os visitando também tenham que usar. Os aeroportos e aviões também estão preferindo prevenir com o uso da máscara, e existe a possibilidade de estabelecer como regra pelo menos entre os próximos meses.

Serviços de Hospedagem

Provavelmente um dos setores mais afetados com as consequências do Covid-19 foi o da Hotelaria. Protocolos de limpeza e higienização dos espaços ficarão mais padronizados e rigorosos, o que antes era determinado pelos próprios estabelecimentos, agora serão guiados pelos protocolos. Sinalizações para determinar o distanciamento e regras para o uso dos elevadores também serão implantadas. Redução na capacidade de acomodação dos apartamentos, assim como dos salões para o café da manhã. Preparo da equipe com os devidos EPI´s e treinamento para lidar com os clientes nessa nova perspectiva do mercado. A higienização dos jogos de camas e toalhas também passará por processos de desinfecção muito mais rigorosos. Por um lado, isso também ajudou as empresas a melhorarem seus padrões de limpeza, oferecendo uma melhor qualidade de serviços aos hóspedes. Isso com certeza será mantido após a pandemia, como uma herança positiva dessa época que todos querem esquecer.

Serviços de Gastronomia

Os bares e restaurantes também foram diretamente afetados pela pandemia, porém muitos conseguiram se adaptar trabalhando com o sistema de delivery e entregando os produtos no balcão. Com a flexibilização das regras de isolamento social, os clientes iniciaram um processo gradativo de retorno aos estabelecimentos, onde os mesmos se viram obrigados a fazer várias adequações para atender a todos com segurança.

Entre as principais medidas, estão a redução da capacidade do salão com um espaço bem maior entre as mesas, dependendo do espaço a redução pode ser até de 50% dos lugares. A ampliação do uso de materiais descartáveis também será uma tática para evitar a contaminação. O serviço de buffet não terá espaço por um bom tempo, uma vez que para isso as pessoas formam filas, ficando muito próximas umas das outras e ainda manipulando os alimentos. A cozinha terá um padrão de higiene hospitalar e os funcionários estarão equipados com os EPI´s adequados.

Os espaços ao ar livre serão muito mais requisitados, pois proporcionam uma sensação maior de segurança, com uma circulação maior de ar e sem muitos limites para se acomodar. 

Higiene como critério

Além de todas as exigências que serão aplicadas nos setores do turismo, a probabilidade dos clientes se convencerem de contratar os serviços baseado nos cuidados de proteção e higiene que as empresas oferecem é muito grande. Portanto, as empresas que ficarem resistentes às mudanças terão mais chances de serem afetadas pela crise causada pela pandemia. Até em relação aos valores é possível que esse seja um critério, afinal, saúde nunca está em negociação, é sempre prioridade. Então, quanto mais investirem em limpeza e segurança, melhor.

Para esse tipo de controle, cada município ou região, tem disponibilizado protocolos específicos para cada setor, onde depois de devidamente fiscalizados pelos órgãos responsáveis, os estabelecimentos recebem um selo de segurança, comprovando que aquele ambiente está preparado para atender aos clientes de acordo com as normas exigidas.

Preferências dos passageiros

Cruzeiros

Quem está sofrendo muito com essa situação são as empresas de navegação. Navios de cruzeiros estão praticamente todos parados desde o início do alastramento da doença pelo mundo. O desafio é grande para que esse formato de serviço volte a operar, mesmo adotando medidas de proteção. Uma alternativa é promover eventos estacionados, assim, caso alguém apresente algum sintoma, é possível desembarcar e procurar ajuda.

Excursões

As empresas que organizam excursões e viagens em grupo terão um grande desafio pela frente, mas também um serviço valiosíssimo em mãos. Depois de tanto tempo em isolamento social, sem interação e contato com outras pessoas, quem não vai querer conhecer novos lugares, viver novas experiências acompanhado de familiares e amigos? A sensação de aproveitar o “tempo perdido” vai acompanhar as práticas pós pandemia por algum tempo. Porém, ao mesmo tempo, essa atividade deve ser muito bem planejada e alinhada de acordo com as novas diretrizes do trade turístico. A primeira solução nesse primeiro momento é trabalhar com pequenos grupos, onde ainda é possível manter um distanciamento dentro dos ônibus por exemplo e também controlar melhor as visitas aos pontos turísticos, evitando aglomerações. Deste modo, as excursões vão precisar redobrar os cuidados para que além de manter seus grupos satisfeitos com os serviços, também mantenham eles seguros!

Previsões futuras

Em relação ao futuro e os protocolos das cias aéreas e outros setores do turismo pós pandemia, ainda é tudo muito incerto e imprevisível. De um dia para o outro surgem novas mudanças, e ficamos sempre torcendo para que essas mudanças sejam para garantir a segurança tanto dos fornecedores, quanto dos consumidores.

Nós, da GR Travel Groups, estamos trabalhando para informar nesse momento tão delicado e de incertezas,  visando sempre a segurança e bem estar dos nossos passageiros.  Não sabemos qual será o desfecho de tudo isso, mas temos plena certeza de que os valores que são dados a vida e saúde serão renovados e intensificados a cada momento.